CATECUMENATO

Coordenador(a): Ivonilce Celina Garcia Manfré

Telefone: 3367 5596

Email: utinhamanfre@gmail.com

A catequese de adultos, iniciação ou reiniciação à vida cristã, vai permitir este processo de conversão. O caminho da conversão estrutura?se em três etapas, conforme o «momento» que cada adulto está a viver (cf. C.T. § 18)

  • É ação missionária para os não crentes, anúncio do querígma, revelação primeira de Jesus Cristo Senhor: catequese de iniciação;
  • É ação catequética para os que já aceitaram o Evangelho e querem aprofundar a sua fé e o seu compromisso cristão: catequese de aprofundamento;
  • É ação pastoral, para os que já estão amadurecidos na fé e desejam continuar a confrontar?se com a sua fé na vida de todos os dias: catequese permanente.

Em qualquer destes momentos, os cristãos adultos devem iniciar-se ou reiniciar-se na vida cristã. Será mais fácil depois a coerência indispensável na vida familiar, profissional e social. É que o ser cristão é muito mais do que ser religioso. A catequese continuada é uma exigência da fé vivida.

A catequese de adultos inspira-se no processo catecumenal vivido pelos cristãos das primitivas comunidades da igreja. É um processo reconhecido como fundamental pelo RICA. ? Ritual da Iniciação Cristã dos Adultos.

O Processo Catecumenal é vivido «por aqueles adultos que, depois de terem escutado o anúncio do mistério de Cristo, movidos pelo Espírito Santo que lhes abre o coração, consciente e livremente, buscam o Deus vivo e tomam o caminho da fé e da conversão» (RICA. § 1). Eles vão sendo espiritualmente ajudados na sua formação por um(a) catequista, que lhes dá o seu testemunho, e pela comunidade cristã que, no pequeno grupo, os ajuda nas experiências da fé e da caridade.

Este processo catecumenal supõe «um princípio de fé (adesão à pessoa de Cristo), um começo de conversão e uma primeira vontade de mudar de vida e de estabelecer relações pessoais com Deus em Cristo e, consequentemente, um primeiro sentido de penitência, a prática incipiente de invocar a Deus e de orar e, ainda, uma experiência de vida comunitária e do espírito cristão» (RICA. §15).

Os critérios de Catequese de Adultos estão definidos: «A fé do Adulto deve ser continuadamente iluminada, desenvolvida e protegida, para adquirir a sabedoria cristã que dá sentido, unidade e esperança às múltiplas experiências da sua vida pessoal, social e espiritual» (D.G.C. 173).

A Catequese de Adultos deve então ter sempre em conta:

  • O adulto na sua situação concreta;
  • A sua condição de leigo, com a «gestão das coisas temporais» (LG. §31) e a vocação à santidade;
  • O envolvimento da comunidade cristã, lugar de acolhimento e de apoio constante;
  • Um projecto orgânico de pastoral dos adultos, onde a catequese se insere. sem esquecer a celebração litúrgica e o exercício da caridade;

A pedagogia da educação dos adultos, semelhante à da alfabetização dos adultos (cf. Paulo Freire) e de toda a aprendizagem num processo de formação permanente.

A catequese de adultos tem funções específicas que, quando estão no horizonte do catequista e da comunidade que é em concreto o pequeno grupo, facilitam o crescimento na fé e na prática cristã.

Funções da Catequese dos Adultos são:

Um certo apoio espiritual e moral e, ainda, de referência doutrinal e prática: o adulto sente a necessidade de se confirmar na fé, de se estruturar com a doutrina da Igreja para poder enfrentar um mundo sem valores cristãos e para entrar na ação apostólica para a qual ainda não se sente preparado.

A dimensão pascal que permite a constante passagem da morte à vida; a catequese de adultos é o auxílio eficaz na transformação que sentem operar?se na sua vida e pela sua intervenção.

A maturação pessoal e a evangelização em ordem às grandes opções de vida que, como cristãos, os adultos têm de fazer constantemente; é o desafio a recomeçar uma vida de fé e de compromisso cristão que os leva a perderem o medo de se afirmar cristãos e de ajudar outros a descobrirem, também, a pessoa de Jesus Cristo Salvador.

Assim sendo, a catequese de adultos exige uma nova linguagem que todos entendam e que se adapte aos parâmetros dos nossos contemporâneos, e exige também uma atualização permanente para que resulte claro que a Revelação é de hoje e é de sempre.

A metodologia num grupo de adultos

A metodologia catequética encontra, nos adultos, dificuldades ainda não refletidas e, muito menos, superadas. Parte-se quase sempre de uma concepção do adulto mais ligada ao campo dos princípios, das verdades ou da moral, do que ao campo do funcionamento psicológico da inteligência. É urgente perguntar: Como funciona a inteligência do adulto? Como é que o adulto aprende? Como se forma e se transforma? Estas questões levantadas por Paulo Freire obrigam à descoberta de uma me todologia própria.

Quando se não tem tudo em conta, cai-se facilmente em lições magisteriais, em discursos que não mudam a vida, em partilhas superficiais que só fazem perder tempo.

O processo catecumenal é a metodologia ideal para o crescimento da fé nos adultos, no quadro de uma «catequese libertadora». Uma vez superadas a visão tradicionalista e as questões controversas que desvirtuam o caminho da fé, o adulto, no seu grupo de vida, vai ao encontro de Jesus Cristo, o único libertador e salvador.

Na pequenina comunidade, o adulto:

  • Descobre Jesus como único Senhor;
  • Aceita, por autocrítica, arrepender-se do mal feito;
  • Deixa-se conduzir pelo Espírito de Deus;
  • Tem presente o testemunho dos que o precederam na fé;
  • Celebra os sinais de vida, os sacramentos;

E vive unido na comunidade cristã (cf. Act 2, 32?47).

Assim sendo, na metodologia da Catequese de Adultos:

  • Aceita-se um serviço, com a maior flexibilidade, para corresponder às necessidades que os adultos sentem;
  • Precisa-se de um grupo para poder refletir em profundidade, pôr-se em questão, manter vivas as motivações e perseverar no esforço inicial;
  • Insere-se na realidade, no concreto da vida, no problema que a pessoa está a viver e que deve ser avaliado à luz de Jesus Cristo e dos valores do Evangelho. Uma formação que não esteja inserida nos acontecimentos não tem para o adulto qualquer interesse;
  • Não está fechada numa estrutura demasiado restrita, na medida em que o adulto vive e enriquece a sua experiência com os elementos de que dispõe e com os valores que lhe vêm do Evangelho;
  • É uma iniciação constante à vida cristã que tem dimensão religiosa, mas tem também dimensão de compromisso; o adulto rejeita uma formação que não se faça na acção e para a acção;
  • É uma catequese eminentemente profética porque é capaz de criticar o que vai mal e também apontar para um ideal, uma utopia que, uma vez adquirida, se recria com novas exigências.

O PROCESSO DA CONVERSÃO PERMANENTE

56. A fé é um dom destinado a crescer no coração dos crentes. (156) A adesão a Jesus Cristo, de fato, inicia um processo de conversão permanente, que dura toda a vida. (157) Quem acede à fé é como uma criança recém-nascida (158) que, pouco a pouco, crescerá e se converterá num ser adulto que tende ao « estado de homem feito », (159) à maturidade da plenitude em Cristo.No processo de fé e de conversão podem-se revelar, do ponto de vista teológico, diversos momentos importantes:a) O interesse pelo Evangelho. O primeiro momento é aquele em que, no coração do não crente, do indiferente ou do praticante de outra religião, nasce, como conseqüência do primeiro anúncio, um interesse pelo Evangelho, sem ser ainda uma decisão firme. Aquele primeiro movimento do espírito humano para a fé, que já é fruto da graça, recebe diversos nomes: « propensão à fé », (160) « preparação evangélica », (161) inclinação a crer, « procura religiosa ». (162) A Igreja denomina « simpatizantes » (163) aqueles que mostram essa inquietação.b) A conversão. Este primeiro interesse pelo Evangelho necessita de um tempo de busca (164) para poder-se transformar em uma opção sólida. A decisão para a fé deve ser avaliada e amadurecida. Tal busca, movida pelo Espírito Santo e pelo anúncio do kerigma, prepara a conversão que será — certamente — « inicial », (165) mas que já traz consigo a adesão a Jesus Cristo e a vontade de caminhar na sua seqüela. Esta « opção fundamental » funda toda a vida cristã do discípulo do Senhor. (166)c) A profissão de fé. O abandonar-se a Jesus Cristo gera nos crentes o desejo de conhecê-Lo mais profundamente e de identificar-se com Ele. A catequese os inicia no conhecimento da fé e no aprendizado da vida cristã, favorecendo um caminho espiritual que provoca uma « progressiva transformação de mentalidade e costumes », (167) feita de renúncias e de lutas, mas também de alegrias que Deus concede sem medida. O discípulo de Jesus Cristo torna-se, então, idôneo a fazer uma viva, explícita e operante profissão de fé. (168)d) O caminho rumo à perfeição. Esta maturidade de base, da qual nasce a profissão de fé, não é o ponto final no processo permanente de conversão. A profissão de fé batismal coloca-se como fundamento de um edifício espiritual destinado a crescer. O batizado, impulsionado sempre pelo Espírito Santo, alimentado pelos sacramentos, pela oração e pelo exercício da caridade, e ajudado pelas múltiplas formas de educação permanente da fé, procura tornar seu o desejo de Cristo: « Sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito ». (169) É o chamado à plenitude que se dirige a cada batizado. 

57. O ministério da Palavra está a serviço deste processo de conversão plena. O primeiro anúncio tem a característica de chamar à fé; a catequese, a de dar um fundamento à conversão e uma estrutura de base à vida cristã; e a educação permanente à fé, na qual se distingue a homilia, a de ser o nutrimento constante do qual cada organismo adulto necessita para viver. (170)Diversas situações sócio-religiosas diante da evangelização58. A evangelização do mundo tem diante de si um panorama religioso muito diversificado e mutável, no qual se podem distinguir fundamentalmente « três situações » (171) que requerem respostas adequadas e diferenciadas.a) A situação daqueles « povos, grupos humanos, contextos socioculturais onde Cristo e o seu Evangelho não são conhecidos, onde faltam comunidades cristãs suficientemente amadurecidas para poderem encarnar a fé no próprio ambiente e anunciá-la a outros grupos ». (172) Esta situação postula a « missão ad gentes » (173) com uma ação evangelizadora centrada, preferivelmente, nos jovens e adultos. A sua peculiaridade consiste no fato de que se dirige aos não cristãos, convidando-os à conversão. A catequese, nesta situação, desenvolve-se ordinariamente no interior do Catecumenato batismal.b) Existem, além disso, situações nas quais, num determinado contexto sociocultural, estão presentes, de maneira muito significativa, « comunidades cristãs que possuem sólidas e adequadas estruturas eclesiais, são fermento de fé e de vida, irradiando o testemunho do Evangelho no seu ambiente, e sentindo o compromisso da missão universal ». (174) Estas comunidades necessitam de uma intensa « ação pastoral da Igreja », visto que são constituídas por pessoas e famílias com um profundo senso cristão. Em tal contexto, é necessário que a catequese às crianças, adolescentes e jovens desenvolva verdadeiros processos de iniciação cristã bem articulados, que lhes permitam aceder à idade adulta com uma fé madura que, de evangelizados, os transforme em evangelizadores. Mesmo nessas situações, os adultos são destinatários de modalidades diversas de formação cristã.c) Em muitos países de tradição cristã e, às vezes, também nas Igrejas mais jovens, existe uma « situação intermédia », (175) onde « grupos inteiros de batizados perderam o sentido vivo da fé, não se reconhecendo já como membros da Igreja e conduzindo uma vida distante de Cristo e do Seu Evangelho ». (176) Esta situação requer uma « nova evangelização ». A sua peculiaridade consiste no fato de que a ação missionária se dirige aos batizados de todas as idades, que vivem num contexto religioso de referências cristãs, percebidos apenas exteriormente. Nesta situação, o primeiro anúncio e uma catequese de base constituem a opção prioritária.

CONGREGAÇÃO PARA O CLERO

DIRETÓRIO GERAL PARA A CATEQUESE

DOCUMENTOS DO MAGISTÉRIO

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s