13 – Passos para Evangelização nas Casas

evangelizar nas casasEvangelização: Nossa Missão

14.1. PRIMEIRO PASSO

Sermos enviados – CARTAZ – IDE E EVANGELIZAI

O Pai envia seu Filho para instaurar o Reino de Deus. O Filho envia sua Igreja para evapgelizar, proclamar a Boa-Nova, proclamar o Evangelho. E a Igreja que recebe a ordem, por isso somos enviados em nome dela.

Quem nos envia?

Os representantes de nossa Igreja, nossos sacerdotes. Com o envio recebemos a autoridade de ir proclamar o Evangelho. “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16,15).

Jesus envia a Igreja e a Igreja envia o evangelizador a proclamar a Boa-Nova.

Como devem ir os evangelizadores?

De dois a dois, como nos diz a Palavra de Deus: sempre dois a dois e acompanhados da Bíblia.

A quem devemos proclamar a Palavra de Deus, a Boa Nova?

A todos indistintamente, a todos os necessitados de salvação. Aquele que necessite de salvação porque está mergulhado no pecado. Ao pobre necessitado do anúncio da Boa-Nova. O evangelizador deverá integrá-lo no povo de Deus, na comunidade para que ele possa crescer em santidade

Concluindo:

O Pai envia Jesus; Jesus envia sua Igreja;

A Igreja envia a cada um de nós, dois a dois, com poder, com autoridade para instaurar o Reino de Deus. E se alguém nos perguntar: Quem o enviou? Devemos responder: Minha Igreja. Por isso não podemos sair para evangelizar se não formos enviados pela Igreja. Temos que receber a AUTORIDADE que Jesus concedeu à Igreja e a Igreja a nós evangelizadores.

14.2. SEGUNDO PASSO

CARTAZ – PEDIR O ESPÍRITO SANTO

Os evangelizadores devem orar primeiro, pedindo para serem instrumentos, pedindo o Espírito Santo e invocando Maria Santíssima.

Os evangelizadores devem primeiro encher-se de Deus. Devem querer primeiro que Deus venha até eles e transforme seu ser. O evangelizador é aquele que primeiro se relaciona com seu Deus, com Jesus, com o seu Senhor, Salvador, com seu Messias. O evangelizador é aquele que todos os dias deve ter uma experiência forte com Deus, e, antes de sair para evangelizar, deve pedir para ser instrumento de evangelização. Pedir o poder do Espírito Santo – ficar constantemente cheio do Espírito Santo (cf. Ef 5,18).

Nós católicos somos muito medrosos, duvidamos do que Deus possa fazer em nós. Temos que reagir e ser católicos valentes, cheios do poder do Espírito Santo e pedir também a proteção e intercessão de Maria Santíssima. O evangelizador católico deve ter sempre a presença da VirgemMaria. Deve pregar sempre sobre Ela, que foi a primeiraevangelizadora. A presença dela deve ser muito forte, porque vai abrir as portas. O evangelizador católico deve levar consigo sempre o terço.

14.3. TERCEIRO PASSO .

CARTAZ – ORAR PELO LOCAL

Depois de pedirem o Espírito Santo e forem enviados dois a dois para evangelizar, como agir?

Antes de bater à porta da casa que vai receber a evangelização: orar pela família, pela casa, pedir bênçãos para a família. Peçam que Deus dê vida nova aos que forem evangelizados.

Sugestão de oração: “Jesus, proclamamos que é o Senhor deste lar, desta famflia, desta casa, abençoe-os, dê-lhes a virtude da fé. Abra seus corações e encontremos corações disponíveis. Prepare o caminho, cubra a nós e a eles comSeu Sangue precioso. Retire tudo que queira impedir estaobra. Que todos O possam encontrar. Abençoe a pessoa que nos abrir a porta, abra seu coração desde agora…”

14.4. QUARTO PASSO

CARTAZ – APRESENTAR O ANÚNCIO – PROCLAMAR A BOA-NOVA (ANUNCIAR E PROCLAMAR O QUERIGMA)

a) Quais os elementos que devem ter aproclamação?

Testemunho pessoal:

Tenho vida nova em mim, que pode transformar você também: Jesus me transformou. Poderá fazer o mesmo com você. O testemunho pessoal deverá estar presente no contexto da proclamação, poderá ser a primeira coisa a ser apresentada.

Poderão dizer que Deus não existe, que é mentira que Jesus está vivo, que é mentira que Jesus é Filho de Deus, que é mentira a sua Igreja Católica, mas não poderão dizer que é mentira sua vida nova, que você mudou, que você foi transformado. Não poderão contestar porque é sua experiência e ninguém poderá dizer que tudo isto não é verdade, porque estão vendo e escutando você.

Poderão dizer que tudo é mentira, mas não poderão dizer que é mentira sua conversão, porque estão vendo e ouvindo o que você experimentou e está testemunhando.

Muitas vezes poderão não querer escutar: Deus ama você! Você é pecador e necessita da salvação de Deus! Mas quererão saber como era sua vida e como é agora. (Nem que seja por curiosidade).

ProclamarJesus

Como deve ser a proclamação? Deve ser direta: Deus ama você! Você e eu experimentamos o pecado e por você Jesus morreu, tanto Deus o ama que deu a vida na Cruz por você.

  • Às vezes é mais importante ter um contato pessoal com a pessoa através de um abraço, um beijo, fazê-la sentir o Amor de Deus, do que ficar falando.
  • Deve-se levar a pessoa a querer experimentar o Amor de Deus, hoje e sempre. “Você quer mudar de vida, quer ter uma situação muito melhor na família, consigo mesmo?”. “Hoje Jesus quer tocar seu coração. Hoje aqui e agora. Você quer experimentar esse Amor de Deus hoje?”
  • Deve-se levar a pessoa a dar uma resposta e dar um passo de fé. Fazer com que ela creia e dê um passo de conversão e para isso é necessário mudar de vida. Aceitar Jesus em seu coração e confessar que ele é o Salvador e Senhor.
  • Deve-se usar a BflJlia, porque poderào perguntar: “Onde é que você tirou todas essas coisas que você está dizendo?”. E você com a BflJlia na mão poderá dizer: “Foram tiradas da Palavra de Deus, e a Palavra de Deus é uma carta de Amor escrita para você.
  • Enquanto um evangelizador anuncia a Boa Nova, o outro ao seu lado ora. Quando o irrnão que estiver orando verificar a necessidade de sua intervenção, ele fala e o outro ora.
  • O evangelizador não deve falar o tempo todo, mas também escutar. Deverá ajudar o evangelizado a escutar para que receba a mensagem. Nunca deixe o evangelizado desviar o objetivo da evangelização.
  • Se o evangelizado se sente uma pessoa muito boa, santa e a Palavra não penetra no seu coração, o evangelizador deve deixá-lo e prosseguir sua caminhada. Se o evangelizador não pode transmitir ao evangelizado a necessidade de Deus em sua vida, não deverá perder mais tempo lutando com alguém que não vai abrir o coração. Se não posso passar a mensagem, devo seguir adiante. Em outras casas haverão outras pessoas que estarão disponíveis e abertas.
  • Deve-se levar o evangelizado a entrar na mensagem que está sendo comunicada. Nunca discutir (dar especial atenção – “gastar tempo com a pessoa”), deixar-lhe o Amor de Deus. O bom sabor de Jesus. A atitude do evangelizador deve ser de nunca discutir, e não de defender Deus. A nós não compete defender a Deus, pois Ele mejmo se defende sojinho. Devemos somente anunciar. NAO DISCUTIR, NAO BRIGAR – SOMENTE AMAR O EVANGELIZADO.

14.5. QUINTO PASSO

CARTAZ – ORAR PARA QUE O EVANGELIZADO TENHA A EXPERIÊNCIA DA SALVAÇÃO

Convidar o evangelizado para um momento de oração

Se foi conseguido o objetivo da evangelização, e se perceber que o evangelizado sentiu necessidade de uma experiência pessoal com Jesus, deve-se orar por ele. Convidá-lo para um momento de oração. O evangelizado deve escutar a oração e o evangelizador deve orar por ele e em seu nome. Por

exemplo: Jesus, agradeço porque o Senhor veio à minha casa. Agradeço-lhe porque me ama. Obrigado, Senhor, porque veio libertar-me do meu pecado, da situação de vida familiar e pessoal difíceis que estou enfrentando. Obrigado, Jesus, porque o Senhor morreu por mim, para me libertar, para dar-me a vida nova. Aumente minha fé porque eu quero crer no Senhor. Eu quero que transforme minha vida, minha famflia. Jesus, dê-me jeu Espírito Santo. Maria Santíssima, venha à minha casa”. E uma oração na linha querigmática.

Devo orar somente quando o evangelizado aceitar. Devo respeitar sua liberdade.

14.6. SEXTO PASSO

CARTAZ – O EVANGELIZADO ORA

Perguntar ao evangelizado se Ele gostaria de orar de uma maneira especial pela sua famflia: filhos, esposa ou esposo.

Normalmente aceitam. Então o evangelizador deve ajudar formulando uma oração para que o evangelizado repita: – “Senhor, sei que me ama. Sou pecador e me arrependo… Assim por diante”. Ajudar o evangelizado a começar seu relacionamento com Deus, para que ele proclame com sua boca e creia no coração. O evangelizador deve ajudar o evangelizado a fazer uma oração espontânea nessa linha. Se ele não conseguir, motivá-lo a fazer uma oração de petição (pedir a Deus por suas necessidades).

O papel do evangelizador é apoiar a oração do evangelizado. Se ele reza muito bem. Se não reza, também muito bem. O importante é ter um encontro pessoal com Deus. Quando oramos pelo evangelizado, nossa oração deverá ser simples e dentro da linha querigmática.

Para tocar no evangelizado, devemos pedir licença. Se  ele permitir que você o toque, faça-o. Caso contrário, respeite a liberdade da pessoa.

14.7. SÉTIMO PASSO

CARTAZ – ORAR PARA PEDIR O ESPÍRITO SANTO PARA O EVANGELIZADO (PEDIR A LIBERAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO)

Fazer uma oração pedindo para o evangelizado a efusão do Espírito Santo, para que ele seja derramado em abundância.

Se chegamos a casa de uma pessoa que já tem a experiência de Deus, devemos partilhar rapidamente sobre a Boa Nova, orar juntos e pedir que continue orando pelo trabalho de evangelização. Não perder muito tempo. Ela já recebeu Jesus e existem muitas outras pessoas que precisam recebê-Lo.

14.8. OITAVO PASSO

CARTAZ – CONVIDAR O EVANGELIZADO PARA INTEGRAR A COMUNIDADE

Se o evangelizado aceitou a mensagem de Deus, convidá-lo para integrar-se na comunidade.

Se o evangelizado não se integrar na comunidade, a evangelização se perderá; – é na comunidade que o evangelizado irá encontrar a plenitude da vida em abundância. Devemos informar todas as reuniões paroquiais nos diversos segmentos (dia, hora, etc.) – Movimento do Cursilho, Vicentinos, Grupos de Oração, Comunidades Eclesiais de Base, etc. Integrar o evangelizado na comunidade é necessário para que se sinta parte dessa comunidade. Fazer com que ele se sinta necessário, importante e dizer-lhe que sem ele a comunidqde não está coi~npleta. Se for necessário, levá-lo à paróquia. E preciso que haja uma “paternidade responsável”: acompanhá-lo na fé.  Para isso é que se propõe a formação de uma equipe que possa fazer esse serviço após a evangelização.

Após a integração do evangelizado na comunidade, é necessário conscientizá-lo de que ele é um evangelizador em potencial. Deverá ser motivado a participar de futuros cursos de formação.

O mínimo que um evangelizador deve fazer é deixar o evangelizado questionado. Muito questionado para que ele se decida buscar Jesus. Cabe-nos semear e regar as sementes e outros verão os frutos crescerem. Cabe a nós semear, semear, semear onde estivermos. Mas não devemos nos preocupar em ver os frutos imediatamente. O Senhor tem o seu momento e seu tempo.

(Obs.: O jogo de cartazes indicado neste capítulo, pode ser adquirido através da Editora Pelicano.)

Passos para Evangelização nas casas

Evangelização: Nossa Missão

14.1. PRIMEIRO PASSO

Sermos enviados – CARTAZ – IDE E EVANGELIZAI

O Pai envia seu Filho para instaurar o Reino de Deus. O Filho envia sua Igreja para evapgelizar, proclamar a Boa-Nova, proclamar o Evangelho. E a Igreja que recebe a ordem, por isso somos enviados em nome dela.

Quem nos envia?

Os representantes de nossa Igreja, nossos sacerdotes. Com o envio recebemos a autoridade de ir proclamar o Evangelho. “Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16,15).

Jesus envia a Igreja e a Igreja envia o evangelizador a proclamar a Boa-Nova.

Como devem ir os evangelizadores?

De dois a dois, como nos diz a Palavra de Deus: sempre dois a dois e acompanhados da Bíblia.

A quem devemos proclamar a Palavra de Deus, a Boa Nova?

A todos indistintamente, a todos os necessitados de salvação. Aquele que necessite de salvação porque está mergulhado no pecado. Ao pobre necessitado do anúncio da Boa-Nova. O evangelizador deverá integrá-lo no povo de Deus, na comunidade para que ele possa crescer em santidade

Concluindo:

O Pai envia Jesus; Jesus envia sua Igreja;

A Igreja envia a cada um de nós, dois a dois, com poder, com autoridade para instaurar o Reino de Deus. E se alguém nos perguntar: Quem o enviou? Devemos responder: Minha Igreja. Por isso não podemos sair para evangelizar se não formos enviados pela Igreja. Temos que receber a AUTORIDADE que Jesus concedeu à Igreja e a Igreja a nós evangelizadores.

14.2. SEGUNDO PASSO

CARTAZ – PEDIR O ESPÍRITO SANTO

Os evangelizadores devem orar primeiro, pedindo para serem instrumentos, pedindo o Espírito Santo e invocando Maria Santíssima.

Os evangelizadores devem primeiro encher-se de Deus. Devem querer primeiro que Deus venha até eles e transforme seu ser. O evangelizador é aquele que primeiro se relaciona com seu Deus, com Jesus, com o seu Senhor, Salvador, com seu Messias. O evangelizador é aquele que todos os dias deve ter uma experiência forte com Deus, e, antes de sair para evangelizar, deve pedir para ser instrumento de evangelização. Pedir o poder do Espírito Santo – ficar constantemente cheio do Espírito Santo (cf. Ef 5,18).

Nós católicos somos muito medrosos, duvidamos do que Deus possa fazer em nós. Temos que reagir e ser católicos valentes, cheios do poder do Espírito Santo e pedir também a proteção e intercessão de Maria Santíssima. O evangelizador católico deve ter sempre a presença da VirgemMaria. Deve pregar sempre sobre Ela, que foi a primeiraevangelizadora. A presença dela deve ser muito forte, porque vai abrir as portas. O evangelizador católico deve levar consigo sempre o terço.

14.3. TERCEIRO PASSO .

CARTAZ – ORAR PELO LOCAL

Depois de pedirem o Espírito Santo e forem enviados dois a dois para evangelizar, como agir?

Antes de bater à porta da casa que vai receber a evangelização: orar pela família, pela casa, pedir bênçãos para a família. Peçam que Deus dê vida nova aos que forem evangelizados.

Sugestão de oração: “Jesus, proclamamos que é o Senhor deste lar, desta famflia, desta casa, abençoe-os, dê-lhes a virtude da fé. Abra seus corações e encontremos corações disponíveis. Prepare o caminho, cubra a nós e a eles comSeu Sangue precioso. Retire tudo que queira impedir estaobra. Que todos O possam encontrar. Abençoe a pessoa que nos abrir a porta, abra seu coração desde agora…”

14.4. QUARTO PASSO

CARTAZ – APRESENTAR O ANÚNCIO – PROCLAMAR A BOA-NOVA (ANUNCIAR E PROCLAMAR O QUERIGMA)

a) Quais os elementos que devem ter aproclamação?

Testemunho pessoal:

Tenho vida nova em mim, que pode transformar você também: Jesus me transformou. Poderá fazer o mesmo com você. O testemunho pessoal deverá estar presente no contexto da proclamação, poderá ser a primeira coisa a ser apresentada.

Poderão dizer que Deus não existe, que é mentira que Jesus está vivo, que é mentira que Jesus é Filho de Deus, que é mentira a sua Igreja Católica, mas não poderão dizer que é mentira sua vida nova, que você mudou, que você foi transformado. Não poderão contestar porque é sua experiência e ninguém poderá dizer que tudo isto não é verdade, porque estão vendo e escutando você.

Poderão dizer que tudo é mentira, mas não poderão dizer que é mentira sua conversão, porque estão vendo e ouvindo o que você experimentou e está testemunhando.

Muitas vezes poderão não querer escutar: Deus ama você! Você é pecador e necessita da salvação de Deus! Mas quererão saber como era sua vida e como é agora. (Nem que seja por curiosidade).

ProclamarJesus

Como deve ser a proclamação? Deve ser direta: Deus ama você! Você e eu experimentamos o pecado e por você Jesus morreu, tanto Deus o ama que deu a vida na Cruz por você.

  • Às vezes é mais importante ter um contato pessoal com a pessoa através de um abraço, um beijo, fazê-la sentir o Amor de Deus, do que ficar falando.
  • Deve-se levar a pessoa a querer experimentar o Amor de Deus, hoje e sempre. “Você quer mudar de vida, quer ter uma situação muito melhor na família, consigo mesmo?”. “Hoje Jesus quer tocar seu coração. Hoje aqui e agora. Você quer experimentar esse Amor de Deus hoje?”
  • Deve-se levar a pessoa a dar uma resposta e dar um passo de fé. Fazer com que ela creia e dê um passo de conversão e para isso é necessário mudar de vida. Aceitar Jesus em seu coração e confessar que ele é o Salvador e Senhor.
  • Deve-se usar a BflJlia, porque poderào perguntar: “Onde é que você tirou todas essas coisas que você está dizendo?”. E você com a BflJlia na mão poderá dizer: “Foram tiradas da Palavra de Deus, e a Palavra de Deus é uma carta de Amor escrita para você.
  • Enquanto um evangelizador anuncia a Boa Nova, o outro ao seu lado ora. Quando o irrnão que estiver orando verificar a necessidade de sua intervenção, ele fala e o outro ora.
  • O evangelizador não deve falar o tempo todo, mas também escutar. Deverá ajudar o evangelizado a escutar para que receba a mensagem. Nunca deixe o evangelizado desviar o objetivo da evangelização.
  • Se o evangelizado se sente uma pessoa muito boa, santa e a Palavra não penetra no seu coração, o evangelizador deve deixá-lo e prosseguir sua caminhada. Se o evangelizador não pode transmitir ao evangelizado a necessidade de Deus em sua vida, não deverá perder mais tempo lutando com alguém que não vai abrir o coração. Se não posso passar a mensagem, devo seguir adiante. Em outras casas haverão outras pessoas que estarão disponíveis e abertas.
  • Deve-se levar o evangelizado a entrar na mensagem que está sendo comunicada. Nunca discutir (dar especial atenção – “gastar tempo com a pessoa”), deixar-lhe o Amor de Deus. O bom sabor de Jesus. A atitude do evangelizador deve ser de nunca discutir, e não de defender Deus. A nós não compete defender a Deus, pois Ele mejmo se defende sojinho. Devemos somente anunciar. NAO DISCUTIR, NAO BRIGAR – SOMENTE AMAR O EVANGELIZADO.

14.5. QUINTO PASSO

CARTAZ – ORAR PARA QUE O EVANGELIZADO TENHA A EXPERIÊNCIA DA SALVAÇÃO

Convidar o evangelizado para um momento de oração

Se foi conseguido o objetivo da evangelização, e se perceber que o evangelizado sentiu necessidade de uma experiência pessoal com Jesus, deve-se orar por ele. Convidá-lo para um momento de oração. O evangelizado deve escutar a oração e o evangelizador deve orar por ele e em seu nome. Por

exemplo: Jesus, agradeço porque o Senhor veio à minha casa. Agradeço-lhe porque me ama. Obrigado, Senhor, porque veio libertar-me do meu pecado, da situação de vida familiar e pessoal difíceis que estou enfrentando. Obrigado, Jesus, porque o Senhor morreu por mim, para me libertar, para dar-me a vida nova. Aumente minha fé porque eu quero crer no Senhor. Eu quero que transforme minha vida, minha famflia. Jesus, dê-me jeu Espírito Santo. Maria Santíssima, venha à minha casa”. E uma oração na linha querigmática.

Devo orar somente quando o evangelizado aceitar. Devo respeitar sua liberdade.

14.6. SEXTO PASSO

CARTAZ – O EVANGELIZADO ORA

Perguntar ao evangelizado se Ele gostaria de orar de uma maneira especial pela sua famflia: filhos, esposa ou esposo.

Normalmente aceitam. Então o evangelizador deve ajudar formulando uma oração para que o evangelizado repita: – “Senhor, sei que me ama. Sou pecador e me arrependo… Assim por diante”. Ajudar o evangelizado a começar seu relacionamento com Deus, para que ele proclame com sua boca e creia no coração. O evangelizador deve ajudar o evangelizado a fazer uma oração espontânea nessa linha. Se ele não conseguir, motivá-lo a fazer uma oração de petição (pedir a Deus por suas necessidades).

O papel do evangelizador é apoiar a oração do evangelizado. Se ele reza muito bem. Se não reza, também muito bem. O importante é ter um encontro pessoal com Deus. Quando oramos pelo evangelizado, nossa oração deverá ser simples e dentro da linha querigmática.

Para tocar no evangelizado, devemos pedir licença. Se  ele permitir que você o toque, faça-o. Caso contrário, respeite a liberdade da pessoa.

14.7. SÉTIMO PASSO

CARTAZ – ORAR PARA PEDIR O ESPÍRITO SANTO PARA O EVANGELIZADO (PEDIR A LIBERAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO)

Fazer uma oração pedindo para o evangelizado a efusão do Espírito Santo, para que ele seja derramado em abundância.

Se chegamos a casa de uma pessoa que já tem a experiência de Deus, devemos partilhar rapidamente sobre a Boa Nova, orar juntos e pedir que continue orando pelo trabalho de evangelização. Não perder muito tempo. Ela já recebeu Jesus e existem muitas outras pessoas que precisam recebê-Lo.

14.8. OITAVO PASSO

CARTAZ – CONVIDAR O EVANGELIZADO PARA INTEGRAR A COMUNIDADE

Se o evangelizado aceitou a mensagem de Deus, convidá-lo para integrar-se na comunidade.

Se o evangelizado não se integrar na comunidade, a evangelização se perderá; – é na comunidade que o evangelizado irá encontrar a plenitude da vida em abundância. Devemos informar todas as reuniões paroquiais nos diversos segmentos (dia, hora, etc.) – Movimento do Cursilho, Vicentinos, Grupos de Oração, Comunidades Eclesiais de Base, etc. Integrar o evangelizado na comunidade é necessário para que se sinta parte dessa comunidade. Fazer com que ele se sinta necessário, importante e dizer-lhe que sem ele a comunidqde não está coi~npleta. Se for necessário, levá-lo à paróquia. E preciso que haja uma “paternidade responsável”: acompanhá-lo na fé.  Para isso é que se propõe a formação de uma equipe que possa fazer esse serviço após a evangelização.

Após a integração do evangelizado na comunidade, é necessário conscientizá-lo de que ele é um evangelizador em potencial. Deverá ser motivado a participar de futuros cursos de formação.

O mínimo que um evangelizador deve fazer é deixar o evangelizado questionado. Muito questionado para que ele se decida buscar Jesus. Cabe-nos semear e regar as sementes e outros verão os frutos crescerem. Cabe a nós semear, semear, semear onde estivermos. Mas não devemos nos preocupar em ver os frutos imediatamente. O Senhor tem o seu

momento e seu tempo.

(Obs.: O jogo de cartazes indicado neste capítulo, pode ser adquirido através da Editora Pelicano.)

 

1 opinião sobre “13 – Passos para Evangelização nas Casas”

  1. Maria Verônica Souza Chacon Amâncio disse:

    Achei maravilhoso estas palavras me ajudaram bastante, me fizeram vê coisas qie não via. Pois acho muito difícil levar a palavra de Deus. Ja sou de caminhada mas na hora de transmitir tenho dificuldade

Deixe uma resposta para Maria Verônica Souza Chacon Amâncio Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s