14 – Maria: Estrela da Evangelização

Estrela da evangelização

Cada vez que se fala %e Maria projeta-se, para o mundo sua pessoa e sua MISSÃO. A importância de Maria no mistério de Cristo faz-nos reencontrá-la continuamente no processo de propagação do Evangelho. Conhecer Maria nos leva a atingir o essencial, que é JESUS. Neste encontro retoma-se o conhecimento do seu lugar no conjunto da história da Salvação.

Lc 1, 31-33. – Deus Pai vem pedir a Maria para assumir a grande MISSAO de ser Mãe de Jesus. Deus se achega a Maria e a convida a entrar no Plano de Salvação da humanidade. Naquele momento ela começa a ser a Mãe de Deus, Mãe da humanidade, comprometida com o Criador, comprometida com o Espírito Santo, comprometida com o Filho. Maria responde ao apelo do Pai com toda sua vida, na ANUNCIAÇÃO, dando sua contribuição à ação de Cristo. Ela acolhe e aceita a responsabilidade de ser introduzida no grande mistério divino.

Maria, estrelaAve, Cheia de Graça

A Aliança de Deus para com os homens dá início e ela se torna, então, a protagonista da história salvífica.

“Eis que conceberás no teu seio e darás à luz um filho, e tu o chamarás com o nome de Jesus” – O Filho se encarna em Maria para habitar entre os homens e, com a intervenção do Espírito Santo, ela se associa aos mistérios da vida de Jesus. Cheia de graça porque ela deixou que a vida de Deus se manifestasse nela, transbordando da plenitude da bondade, da misericórdia, de doação para o mundo. Deus está nela, Deus caminha com ela, e por outro lado, ela tem participação ativa, íntima, na vida do Pai. Tem a certeza do apoio, do auxilio e da fidelidade de Deus naquilo que lhe é confiado. Ela tem o Senhor como assistência permanente e colabora com Ele na confiança total, na dependência total sem receio, sem temor. Isenta de pecado, ela é escolhida para dar à luz a Santidade Divina.

Maria se torna Mãe de Jesus pela obediência, no desejo de servir. A saudação vem do próprio Deus, pois o arcanjo Gabriel o diz em nome do Altíssimo. CHEIA DE GRAÇA – com ela a graça de Deus resplandece sobre a terra.

“Eis Aqui a Serva do Senhor Faça-se em Mim Segundo a Tua Palavra”

Com esta frase dá inicio o retorno da humanidade à comunicação, ao estabelecimento do diálogo com Jesus, numa viagem de retorno ao Pai, começo de uma fase promissora para a humanidade. Ela consagra-se inteiramente ao Plano projetado por Deus, numa dependência filial, disposta a tudo, dando, assim, a oportunidade para que o homem retorne a Deus. Carrega consigo a Luz do mundo.

A em Maria sobrepuja todos os mistérios. Torna-se discípula de Jesus e segue-O como ouvinte de Sua Palavra, deixando germinar, cada vez mais, as manifestações do Amor de Deus.

Intervém quando necessário, intercedendo maternalmente por aqueles que com Jesus convivem, solidária com os filhos da humanidade. Peregrina da fé, chega à casa de Isabel e Zacarias, trazendo-lhes em si própria, uma bênção de paz, e dela brota o louvor, alegria e a efusão do Espírito Santo, do qual era portadora e o é.

Em resposta à saudação de Isabel, diz: “Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta em Deus meu Salvador”. Ela se torna a Mestra do louvor e nos leva a esta manifestação para com Deus, e como estrela, irradia sua luz para o mundo.

Deposita sua confiança total em Deus, deixando-se preencher inteiramente por Ele. Ninguém e nada mais poderá preenchê-la – É Esposa, Mãe e Virgem; guardou-se unicamente para Deus; fidelidade exclusiva à escolha que Deus fez dela.

O coração maternal de Maria pelos homens se manifesta nas Bodas de Caná, quando lhes oferece sinais visíveis da ação messiânica de Jesus. “Eles não têm mais vinho”. Ela nos convida a olhar em torno de nós para descobrir as necessidades do outro, interceder pelos outros, levar Jesus ao outro:

  • Eles não têm mais o Espírito da alegria. Eles não têm mais o Espírito da paz, da presença de Deus. Orem por eles, mostrem Jesus para eles.

No Calvário, “Junto à cruz de Jesus”, hora máxima da revelação do grandioso amor do I’ai para com os homens, Maria está presente. Acompanha Seu Filho na Redenção do mundo. Permanece forte. Ela se oferece, da mesma forma que se ofereceu no momento da Anunciação. Aceita a vontade de Deus.

Momento doloroso, porém de um heroismo sem igual. Acompanha cada momento dos passos de seu Filho rumo à redenção do mundo. Acompanha tudo nos menores detalhes, e oferece-se com braços maternais para que homens e mulheres possam chegar à superabundância da graça.

Toda sua força pertence à pessoa de Jesus. Por nós coloca-se diante da cruz de Jesus. Une suas lágrimas e sofrimento ao sangue de Cristo, e com Ele dizendo SIM ao Pai.

No Cenáculo ela dá início à nova etapa da peregrinação rumo ao Pai. Implora com ardor a vinda do Espírito Santo, pois ali se encontrava, na íntima comunhão com os discípulos. “Todos eles perseveravam unanimemen te na oração, juntamente com as mulheres entre elas Maria, mãe de Jesus… ” (At 1,14).

Entre todos os discípulos ela foi a mais agraciada com o dom do Espírito Santo. Ela é a Mãe dos membros de Cristo, por que foi colaboradora, mais uma vez, para que na Igreja nascessem os fiéis (cf. Vat II), por isso ela colabora na gloriosa tarefa da Igreja de evangelizar.

Maria é modelo de consagração total ao Senhor.

Maria transmite a força do amor, do valor do ser, da entrega disponível ao Criador, da generosidade ao outro, e a força penetrante de si – centralizada em Cristo. Maria é Mãe Amorosa porque tem especial cuidado pelo crescimento de Jesus Cristo no mundo.

  • Amor fiel que não abandona
  • Amor fiel que escuta
  • Amor fiel que perdoa, apontando maneiras para chegar ao seu Filho Jesus.

Compartilha conosco os segredos do amor de Deus, para a plena e total promoção do homem. Maria constitui um amor de Família. Maria é a Mãe da Família, porque é Educadora em potencial, desdobrando-se em comunhão com todos, solidária na dor, na alegria, na trajetória da família. Educadora, verdadeira, anima, consola, orienta, conduz: “Façam tudo o que Ele vos disser”.

Inicia a primeira comunidade dos discípulos: vão pelo mundo, façam discípulos, caminhem, ensinem, aprendam melhor a viver a sua vocação!

Vão e anunciem Jesus!

Vão e anunciem a vida do Reino.

Maria está presente em toda a obra da evangelização, daí o título “ESTRELA DA EVANGELIZAÇÃO, dada pelo Papa Paulo VI, porque, desde o início de sua caminhada, sob a ação do Espírito Santo em si, traz a mensagem do Evangelho. Foi a primeira a crer, com uma Fé profunda na Palavra de Deus. §em reserva entregou-se de corpo, alma e espírito à MISSAO de levar Jesus ao mundo. Seu hino de louvor atravessou os séculos para nos mostrar que somos, também, responsáveis pela MISSÃO de evangelizar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s